Orçamento da INOVA-EM para o ano de 2024, com o total de 14,18 milhões de euros, aprovado pelo Executivo Municipal

 Com investimentos previstos no valor de 3,78 milhões de euros, a INOVA-EM prevê, em 2024, o reforço das medidas, já tomadas: na substituição de condutas e ramais domiciliários, de abastecimento de água, em zonas onde se tem vindo a observar uma maior degradação daquelas infraestruturas; no alargamento do sistema de telemetria; na redução das infiltrações e das afluências de águas pluviais, nas redes de saneamento, e na redução do volume de resíduos, a entregar à ERSUC, aumentando a sua recolha, para valorização e reciclagem, nomeadamente, de biorresíduos.

Nos objetivos da Empresa, estão incluídos, também: a manutenção dos níveis de qualidade dos espaços verdes e jardins; a limpeza urbana, na cidade de Cantanhede e na Praia da Tocha, e, como não poderia deixar de ser, a realização da EXPOFACIC, considerando o patamar de exigência que este evento tem vindo a alcançar. 

A melhoria das condições de trabalho está, também, patente e evidenciada, no objetivo da construção de novas instalações.

No que respeita ao abastecimento de água, a INOVA-EM irá realizar obras na Central de Fervença, no valor de 370.000 euros, já a concurso; proceder à reabilitação dos reservatórios de Praia da tocha e Arrôtas, cujo valor ascenderá a 90.000 euros; remodelar as redes de distribuição de água de Lemede, Póvoa da Lomba e Tocha, despesa que se elevará a 325.000 euros e será realizada, em simultâneo, com as obras de reabilitação de arruamentos da Câmara Municipal, e remodelar a rede de distribuição de água de Berlengas e Tocha (oeste), com um investimento previsto de 600.000 euros.

Ainda no abastecimento de água, serão ultimados os projetos de duplicação do reservatório Central de Cantanhede, para execução seguinte e reforço do abastecimento à cidade e zona industrial de Cantanhede, num investimento que se estima em 700.000 euros; a remodelação da conduta adutora de Lemede a Ançã, num investimento que se estima superior a 3.000.000 euros, bem como a aquisição de terreno para a ampliação do reservatório da Tocha.

Em elaboração, já se encontram os projetos de remodelação das redes de abastecimento de água das freguesias de Febres e de Cadima, permitindo a realização das respetivas obras, nos anos seguintes.

Com um investimento previsto de 400.000 euros, terá lugar o reforço da cobertura do sistema de telemetria, para garantir a instalação de contadores inteligentes, atingindo um universo de 13.079 clientes.

No saneamento de águas residuais, a INOVA-EM irá realizar a 2ª fase das obras de remodelação da rede de saneamento de Vilamar e Corticeiro de Cima, já a concurso e com um valor base de 1.100.000 euros, bem como um troço de emissário, na zona industrial de Cantanhede, para ligação ao sistema da AdCL, no valor de 100.000 euros. Em simultâneo com obras de reabilitação de arruamentos, a realizar pela Câmara Municipal, a INOVA procederá à reabilitação das respetivas redes de saneamento, na Tocha e no emissário Póvoa da Lomba a Cantanhede, no valor total de 175.000 euros.

Ainda no respeitante ao saneamento de águas residuais, prevê-se a reabilitação do emissário da Tocha a Cochadas, com um investimento calculado em 300.000 euros, e a realização dos projetos de reabilitação das redes de saneamento da freguesia de Febres e da Praia da Tocha.

No que concerne à gestão de resíduos urbanos e limpeza urbana, estão previstos investimentos na aquisição de novas viaturas, em substituição das já existentes, para a recolha de resíduos e varredora mecânica de arruamentos.

Para finalizar e reforçando a importância da valorização dos recursos humanos e a necessária melhoria das condições de trabalho e apoio ao cliente, a INOVA prevê iniciar as obras de edificação das novas instalações. Este projeto prevê a construção de dois edifícios: um destinado a serviços técnicos, financeiros e administrativos, e outro destinado a oficinas e armazéns, além de um parque de estacionamento e apoio à operação. Em primeiro lugar, prevê-se iniciar a construção do edifício destinado a oficinas e armazéns, com uma área coberta aproximada de 1.300 m2.

♻ Ecocentro Móvel já se encontra instalado nos Covões

Informamos que o Ecocentro Móvel já se encontra instalado nos Covões 📌 no Parque de estacionamento do Centro Paroquial

Durante os próximos 14 dias poderá entregar materiais como: Pequenos eletrodomésticos; Rolhas; Livros e revistas; CD’s/DVD’s; Cápsula de café; Tinteiros; Calçado; Loiças/espelhos e vidros; Produtos de limpeza; Brinquedos; Têxteis; Embalagens de tintas/vernizes.

Recicle! ♻ 🌍

💧 A INOVA-EM reforça o sistema de telemetria e avança com mais uma fase de instalação de contadores inteligentes

Serão mais 2.885 cliente que terão o serviço melhorado, com a leitura dos respetivos consumos de água realizados de hora a hora e transmitidos de 8 em 8 horas, o que permitirá realizar avisos de alarme caso apresentem consumos anormais, nas zonas de medição e controle de Bolho, Cordinhã, Corticeiro de Cima, Póvoa do Bispo e Sepins.

Com esta melhoria, os serviços da INOVA-EM vão identificar situações anómalas e avisar os clientes permitindo-lhes atuar em situações de consumos que saem fora dos respetivos padrões.

Caso o alerta se justifique, os nossos serviços contactam os clientes e alertam para a situação anormal, evitando desperdícios de água devido a roturas ou outras situações anómalas.

Para que a comunicação de alertas seja possível, é essencial que os clientes tenham a sua base de dados devidamente atualizada, devendo para o efeito dirigir-se aos serviços comerciais da empresa.

Esta melhoria reforça o sistema já implementado nas zonas de medição e controle de Arrôtas, Cadima, Cantanhede, Lemede, Pocariça, Póvoa da Lomba, Praia da Tocha, Sanguinheira, Tocha e Varziela, que já permite a cobertura de 10.194 consumidores.

Com este investimento, a INOVA melhora o serviço abrangendo um total de 13.079 clientes consumidores que, assim, terão esta nova tecnologia nos seus contadores de água.

♻ Projeto de recolha e reciclagem de cápsulas de café

🤝 A INOVA-EM assinou um protocolo de parceria com a AICC (Associação Industrial e Comercial do Café) em prol da sustentabilidade e da circularidade das cápsulas de café.

Com esta parceria, vamos assegurar o destino adequado das cápsulas de café que são depositadas no Ecocentro Móvel e Ecocentro Municipal.

A empresa 𝘽𝒊𝙤4𝙋𝒍𝙖𝒔, situada na Zona Industrial de Cantanhede, procederá ao tratamento dos respetivos resíduos.

A borra de café será convertida em composto orgânico, o alumínio, infinitamente reciclável, dará origem a outros objetos e o plástico dará origem a um material compósito que permitirá o fabrico de novos objetos.

Assim, qualquer pessoa poderá depositar as suas cápsulas usadas, independentemente das marcas ou dos materiais de que sejam feitas (plástico ou alumínio), sabendo que serão totalmente recicladas.

A valorização e reciclagem de resíduos continua a ser uma aposta na proteção do ambiente e na redução dos custos inerentes à gestão dos sistemas de recolha, transporte e tratamento dos resíduos urbanos.

☕ Este projeto de recolha e reciclagem de cápsulas de cafés envolve 12 marcas de café – Bellissimo®, Bogani®, Buondi Caffè®, DeltaQ®, Nescafé Dolce Gusto®, Nespresso®, Nicola®, Segafredo®, Sical®, Starbucks®, Torrié® e UCC®.

💧 Projetos da INOVA-EM aprovados pelo Executivo Municipal

A INOVA-EM vai reforçar a capacidade de produção, armazenamento e tratamento de água, através de investimento na Central da Fervença.  

 O projeto já aprovado pela Câmara Municipal de Cantanhede e que a INOVA irá implementar através de empreitada, será objeto de procedimento de contratação pública e tem por objetivo o reforço da capacidade de captação,  armazenamento e tratamento de água para consumo humano, na central de captação dos Olhos da Fervença.

Para solucionar o problema, a INOVA desenvolveu uma solução que inclui a separação dos circuitos de entrada/saída de água dos reservatórios, o que se traduz no reforço da capacidade de resposta às solicitações de consumo e complementa as obras recentemente realizadas com as quais se reforçou a capacidade de elevação de água para todos os setores de distribuição no Município de Cantanhede e também para o abastecimento a parte do Município de Mira e alguns lugares dos Municípios de Coimbra e Montemor-O-Velho.

A captação naquele local foi iniciada em 1970, apresentando-se a zona formada por areias finas com siltes e argila, assentes numa banda calcária. Para definição dos perímetros de proteção, foi realizado estudo hidrogeológico em protocolo com a Universidade de Aveiro.

O volume de água que é captado e distribuído ascende a aproximadamente 4.000.000 m3 por ano, apresentando-se a água física e quimicamente potável, pelo que carece apenas de simples tratamento bacteriológico preventivo.

A distribuição de água é garantida através de um sistema que, além da captação, contempla 9 estações elevatórias, 21 reservatórios e 681 kms de condutas adutoras e de distribuição.

As obras incluem a substituição de equipamentos hidráulicos e elétricos, com especial relevo para os equipamentos instalados nos poços de captação.

O investimento inclui também a primeira fase dos arranjos paisagísticos dentro do perímetro da captação, com melhoria das acessibilidades para os visitantes das instalações e dos olhos de água, bem como todas as obras necessárias à implementação de uma segunda fase na qual se procederá ao tratamento paisagístico da envolvente, enquadramento que se considera absolutamente fundamental face à importância do lugar e à praia fluvial que ali atrai milhares de visitantes.

O valor previsto do investimento é de 370.000 euros acrescido de iva e o prazo previsto de execução é de 200 dias seguidos.

Remodelação da rede de drenagem de águas residuais domésticas de Vilamar e Corticeiro de Cima – (2ª fase)

O projeto tem como objetivo a remodelação da rede de drenagem de águas residuais existente em Vilamar e Corticeiro de Cima, no concelho de Cantanhede, prevendo-se a substituição de parte da rede gravítica de coletores existente por um sistema de coletores sob vácuo. (Compreenderá a instalação de coletores sob vácuo, ramais domiciliários, caixas de válvulas de vácuo, estação de vácuo, assim como a respetiva conduta elevatória de águas residuais).

Face aos problemas identificados na rede de drenagem de águas residuais existente, prevê-se a substituição de parte da rede gravítica por um sistema de drenagem de águas residuais sob vácuo, no sentido de reduzir a profundidade da rede e minimizar as infiltrações na rede.

 Tendo em conta as condicionantes da zona, esta solução apresenta-se como a mais vantajosa a nível técnico e económico, permitirá minimizar a intervenção na rede de drenagem de águas residuais existente, além de implicar uma menor movimentação de terras, materiais e manutenção.

Parte da rede coletora instalada manter-se-á em funcionamento e irá sendo substituída pelo novo sistema, progressivamente e à medida que se for observando a degradação da mesma e a ocorrência de roturas e infiltrações de águas dos solos que coloquem em causa o funcionamento da infraestrutura.

O valor do investimento, nesta fase, eleva-se a 1,1 milhão de euros, e o procedimento de contratação será por concurso público, prevendo-se um prazo de execução das obras de 365 dias seguidos.

A rede coletora de águas residuais domésticas dos aglomerados urbanos da União de Freguesias de Vilamar e Corticeiro de Cima, inclui várias estações elevatórias e uma estação de tratamento, cujo funcionamento é gravemente prejudicado pela elevada afluência indevida de águas pluviais provenientes dos solos ou da descarga de telhados, caleiras, terraços, etc., dos prédios existentes, que introduzem custos acrescidos em termos de manutenção e energia, além de provocarem um deficiente funcionamento da rede coletora e, por vezes, descargas nos arruamentos, habitações e linhas de água.

♻ o Ecocentro Móvel já se encontra instalado em Ançã

♻ Informamos que o Ecocentro Móvel já se encontra instalado em Ançã 📌 no parque de estacionamento do pavilhão desportivo (Ferryaço)

Durante os próximos 14 dias poderá entregar materiais como: Pequenos eletrodomésticos; Rolhas; Livros e revistas; CD’s/DVD’s; Cápsula de café; Tinteiros; Calçado; Loiças/espelhos e vidros; Produtos de limpeza; Brinquedos; Têxteis; Embalagens de tintas/vernizes.

Recicle! ♻ 🌍

💧INOVA presente no URBAN WATER SUMMIT (1.5)

O evento realizou-se em Coimbra, na tarde de ontem, e contou com a colaboração de alguns representantes de entidades gestoras de serviços de abastecimento de água e saneamento.

A sessão de abertura foi feita por parte de Mário Velindro (Presidente do ISEC) e Emílio Torrão (Presidente da Comunidade Inter-Municipal da Região de Coimbra), que introduziram o tema da tarde: “Agregações – passado, presente e futuro”.

Partilharam-se alguns modelos de gestão e discutiram-se experiências sobre o sector dos serviços de água. A versão 1.5 do UWS pretendeu, essencialmente, o debate de temas relevantes que servirão de base para o Urban Water Summit de 2024.

👉 Pode assistir a todas as intervenções através do seguinte link: UWS 1.5 – Urban Water Summit – YouTube

ℹ O evento nasceu em 2022 pelas mãos de Carlos Ramos, CEO da Enso Origins e criador da plataforma Flow para gestão de sistemas de abastecimento de água e de Joaquim Sousa, Professor de Hidráulica no ISEC.

♻ ECOCENTRO MÓVEL na Escola Secundária Lima de Faria

Durante os próximos 14 dias e a pedido da Direção da Escola, o equipamento ficará com exclusivo acesso à comunidade escolar.

ℹ No Ecocentro Móvel, poderá entregar materiais como: Pequenos eletrodomésticos; Rolhas; Livros e revistas; CD’s/DVD’s; Cápsula de café; Tinteiros; Calçado; Loiças/espelhos e vidros; Produtos de limpeza; Brinquedos; Têxteis; Embalagens de tintas/vernizes.

♻ 👉 Próxima Localização do Ecocentro Móvel : ANÇÃ (local a ser divulgado nos próximos dias)

Recicle! ♻

OFERTA DE EMPREGO – ELETRICISTA/ELETROMECÂNICO (M/F)

Local de trabalho: Edifícios e Infraestruturas da INOVA – EM, localizados no Concelho de Cantanhede

Perfil do Candidato: Profissional (M/F) com habilitação e condições para o efeito

Método de Seleção: Entrevista, avaliação curricular e de competências

  • Avaliação curricular que comprove a qualificação dos candidatos, ponderando os elementos de maior relevância para o posto de trabalho a ocupar;
  • Avaliação de competências que visem a obtenção de informações sobre comportamentos profissionais diretamente relacionados com o exercício da função.

Apresentação de candidaturas: os interessados deverão apresentar a sua candidatura, até às 17h do dia 27/10/2023, numa das seguintes formas: Presencialmente ou por correio, para Sede da INOVA, na Zona Industrial de Cantanhede.

Descritivo da Função: instalar, conservar e reparar circuitos elétricos; instalar máquinas, aparelhos e equipamentos elétricos, sonoros, caloríficos, luminosos ou de força motriz; instalar órgãos elétricos, tais como: quadros de distribuição, caixas de fusíveis e de derivação, contadores, interruptores e tomadas; executar e isolar ligações de modo a obter os circuitos elétricos pretendidos; localizar e determinar deficiências de instalação ou de funcionamento de sistemas elétricos utilizados; desmontar componentes de instalação; executar com o auxílio de ferramenta adequada, tarefas relacionadas com instalações e reparações elétricas; vistoriar os equipamentos de bombagem, procedendo à sua manutenção, reparação e/ou substituição sempre que necessário; conduzir veículos ligeiros nas deslocações de serviço; executar outros trabalhos similares ou complementares dos anteriormente descritos.